Descrição Geral do Gestor de Armazenamento para SANs

É possível utilizar o Gestor de Armazenamento para SANs para criar e gerir LUNs (logical unit numbers) em subsistemas de armazenamento em disco de Canal de Fibra e iSCSI que suportem Serviço de Discos Virtuais (VDS).

Devido a diferenças de hardware, protocolo e segurança, a configuração e gestão de LUNs em ambientes de Canal de Fibra e iSCSI são diferentes. Esta secção explica essas diferenças.

Gerir LUNs num ambiente de Canal de Fibra

Num ambiente de Canal de Fibra, os LUNs criados num subsistema de armazenamento em disco são atribuídos directamente a um servidor ou cluster, que acede ao LUN através de uma ou mais portas de adaptador HBA (host bus adapter) de Canal de Fibra. Apenas necessitará de identificar o servidor ou cluster que vai aceder ao LUN e, em seguida, seleccionar as portas HBA nesse servidor ou cluster que serão utilizadas para tráfego LUN.

Quando um servidor ou cluster é identificado, o Gestor de Armazenamento para SANs descobre automaticamente as portas HBA de Canal de Fibra disponíveis nesse servidor ou cluster. Também é possível adicionar portas manualmente introduzindo o respectivo Nome World Wide (WWN).

Gerir LUNs num ambiente iSCSI

Ao contrário do que sucede num ambiente de Canal de Fibra, os LUNs criados num subsistema de armazenamento em disco iSCSI não são apenas atribuídos a um servidor ou cluster. Para iSCSI, os LUNs são primeiro atribuídos a entidades lógicas denominadas destinos.

Os destinos são criados para gerir as ligações entre um dispositivo iSCSI e os servidores que necessitam de acesso ao mesmo. Um destino define os portais (endereços IP) que podem ser utilizados para ligar ao dispositivo iSCSI, bem como as definições de segurança (se existirem) que o dispositivo iSCSI necessita para autenticar os servidores a pedir acesso aos respectivos recursos.

Nota

Na maioria dos casos, poderá criar e gerir os destinos. No entanto, alguns subsistemas de armazenamento iSCSI suportam apenas configurações de destino simples, onde os destinos são criados automaticamente quando é criado um LUN. Com configurações de destino simples, também não é possível eliminar um destino nem atribuir manualmente LUNs ao mesmo. Os LUNs são atribuídos automaticamente quando são criados. Para este tipo de subsistema, só é necessário identificar o servidor ou cluster que acederá ao LUN e o subsistema iSCSI permitirá o acesso a partir desse servidor ou cluster ao LUN.

Para ligar a um destino, o servidor na rede de área de armazenamento (SAN, storage area network) utiliza um iniciador iSCSI. Um iniciador iSCSI é uma entidade lógica que permite ao servidor comunicar com o destino. O iniciador iSCSI primeiro inicia sessão no destino e, só depois de garantido o acesso pelo destino, o servidor poderá começar a ler e escrever nos LUNs atribuídos a esse destino. Cada iniciador iSCSI pode ter um ou mais adaptadores de rede através dos quais a comunicação é estabelecida.

Tal como sucede em ambientes de Canal de Fibra, só é necessário identificar o servidor ou cluster que acederá ao LUN e o Gestor de Armazenamento para SANs descobre automaticamente os iniciadores iSCSI nesse servidor ou cluster e lista todos os adaptadores disponíveis para esses iniciadores. Depois de descobertos os adaptadores de iniciador iSCSI, é possível seleccionar os adaptadores que serão utilizados para o tráfego LUN.

Para mais informações sobre o iSCSI, consulte http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=93543 (pode estar em inglês).